quinta-feira, 26 de março de 2015

Blogagem Coletiva: A Iniciação

[We Heart It]

Há pouco tempo, fui convidada pela Larissa para participar do Círculo Secreto das Bruxas Blogueiras. Fiquei bem feliz de ela ter lembrado de mim (já que nunca fui muito de postar e comentar) e ter me convidado para fazer parte disso.

Esse post é especial, o nosso ritual de iniciação - o primeiro post de muitos que virão do grupo. Cada bruxa criou perguntas para sua parceira sorteada fazer. Minha dupla foi a Mariana, do blog Entorpecendo.com.

Mas putz, que perguntas difíceis! *hahaha* Tive que pensar bastante nas perguntas, e como sou muito indecisa, foi meio difícil, mas eu gostei. Eis as perguntas dela e minhas respostas.

1. Como você se definiria? Qual música você acha que te representaria? Por quê?

Isso era perguntas separadas, porque uma tem relação com a outra.
"Sempre precisei de um pouco de atenção. Acho que não sei quem sou, só sei do que não gosto." ~ "Teatro dos Vampiros", Legião Urbana.
Esse trecho de "Teatro dos Vampiros" me define perfeitamente. Primeiro: sou meio forever alone mesmo e não tenho vergonha de dizer. Sempre me senti carente e sozinha. Tem muito a ver com a forma que fui criada, minha história de vida. É uma questão interna que tenho tentado melhorar.

Segundo: de fato, não sei ao certo quem sou. Acho sou uma pessoa doce, bem tolerante, que fala alto, às vezes, ingênua. Tento ser transparente e honesta. Sou perfeccionista, porém, ansiosa e procrastinadora. Odeio injustiça e hipocrisia. Por isso, meu lema seria "não faça com os outros o que você não gostaria que fizessem contigo". Sempre que crio um personagem de RPG, coloco código de honra. *ahahaha XD* Além disso, me considero assexual, mas meus últimos envolvimentos românticos não acham isso, me disseram que sou intensa, o que até faz sentido para mim, já que como tenho carência, acabo me envolvendo rápida e profundamente. Mas tenho muita dificuldade para desapegar.

Terceiro: Sou muito indecisa. Meu nome poderia ser Stephanne Regina Vital Indecisão. *oi, sou a Rainha da Indecisão hauhauaha XD* Mais fácil me perguntar o que não gosto. Acho que isso é o mais marcante em mim.

2. Qual é o teu pior defeito?

Talvez minha indecisão, minha procrastinação ou ansiedade (essa tem me fodido bastante :<).

3. Qual é a tua melhor qualidade?

Talvez meu senso de justiça e honestidade.

*sdds tio Ben... kkk XD Peter Parker
feelings*
4. O que você nunca perdoaria?

Não sei dizer, mas algo muito injusto, muito perverso. Principalmente com aqueles que amo. Obviamente, se alguém matasse ou machucasse de propósito quem gosto, dificilmente perdoaria.

5. O que você faz quando ninguém te vê fazendo?

Sabe que não sei? Talvez sentar de pernas bem abertas, principalmente de vestido ou saia... AH! Tirar selfies. Não gosto muito de tirar com pessoas por perto. Acho meio constrangedor. *hahaha*

6. Gostaria de vivenciar alguma década anterior à que você nasceu? Se sim, qual e por quê?

Quando era mais nova, acreditava que tinha nascido na época errada. Hoje penso que estou na época certa, para ser mulher. Não gostaria de ser mulher dos anos 70 para baixo. As mulheres de agora conquistaram muitas coisas, possuem mais liberdade. E ainda há muito para se conquistar...

Mas ignorando isso, como homem ou mulher, eu gostaria de ter vivido na Era Vitoriana / Eduardiana, até a década de 20. Porque gosto muito das estéticas e das modas desse período - aí, penso em Steampunk, que é um amor meu não correspondido -, e também um pouco da educação e dos costumes. Muitas coisas estavam sendo descobertas e criadas também. E os movimentos artísticos e literários...

7. Gostaria de ser protagonista de alguma história? Se sim, qual?

Quando era criança, queria ser uma das irmãs Sanderson, de "Abracadabra". Eu adorava o filme e as bruxas. Depois, já adolescente, Sakuya, de "Tenchi Muyo!"; e Ai-chan, de "Video Girl Ai". Mas hoje, acho que gostaria de ser a Carol, de "The Walking Dead", ou o Will Graham, de "Hannibal".

Will Graham, de "Hannibal".

8. Se você tivesse a oportunidade de passar um dia com algum de seus ídolos, qual deles você escolheria?

Tilo Wolff (junto com a Anne Nurmi, se possível): Um amor da minha adolescência e fase gótica. Sempre fui apaixonada por Lacrimosa, mesmo quase não ouvindo mais. Eles são muito divos e virtuoses.

Edgar Allan Poe: Outro amor da minha adolescência e fase gótica. Sou apaixonada por ele, tenho feito uma coleção de coisas relacionadas a ele, tenho alguns livros e até uma blusa. (Mas ele morreu há muito tempo... :()

Tietando o Cícero.

Cícero: Um cantor de folk rock / indie brasileiro (será que posso chamar assim? hahah). É um amor recente, de menos de um ano, que foi capaz de me transformar pela primeira vez em tiete: já fui no show, peguei autógrafo e tirei foto; e buguei quando o vi passar tranquilamente do meu lado na praça de alimentação, eu não tava acreditando, acabei deixando passar a oportunidade de tirar outra foto com ele e tascar-lhe um beijo. Ah, se arrependimento matasse...

9. Existe alguma pessoa que te serve de inspiração? Se sim, quem?

Inspiração? Não sei, acho que ninguém ultimamente. Tenho muita admiração pelo Steve Jobs, por ele ter sido um grande visionário e empreendedor; pelo Keanu Reeves, pela sua história de vida, simplicidade e generosidade; e a diva da Angelina Jolie. <3

10. Se você pudesse escolher ter um superpoder, qual seria?

Gostaria de ter alguma habilidade psíquica ou mental, como clariciência, clarividência ou premonição, junto com precognição artística. Ou poder absorver poderes, habilidades e etc. E gostaria de usar meus poderes para ajudar as pessoas, principalmente junto com a polícia. *me sentindo a própria Allison DuBois... kkkk XD*

[Pinterest]

11. Se você pudesse escolher ser uma criatura mitológica, qual seria?

Uma kitsune, do folclore japonês. É uma criatura inteligente, sábia, linda e diva. Pode ter até 9 caudas, e quanto maior o número, mais velha, sábia e poderosa ela é. É um tipo de youkai (mas podem ser consideradas como divindade), que pode ser bom ou mau. Pode assumir forma humana, possuir, gerar fogo, criar ilusões e 1001 utilidades. Tenho um grande fascínio pelas lendas sobre ela.

12. Qual é o sentido da vida pra você?

Acredito que o sentido da vida é como diz Umberto Eco: "As pessoas nascem sempre sob o signo errado, e estar no mundo de forma digna significa corrigir dia a dia o próprio horóscopo." Está em viver dignamente e fazer algo que nos faça sentir realizados, pois é um ciclo. Apenas é preciso encontrar aquilo que nos realiza, e isso deixará a vida mais digna, pode ser até mesmo saber fazer o melhor bolo de cenoura.

13. Acredita na existência de uma força superior?

Copiando aqui a resposta da Larissa, porque é exatamente o que penso. *hahaha*
Parafraseando a Fernanda, "eu não acredito em Deus mas acredito em horóscopo". É uma das contradições da minha vida. Então acho que não me consideraria atéia, e sim agnóstica teísta, que não desconsidero totalmente a possível existência de um deus ou qualquer coisa semelhante. Não vou bater o pé e dizer que não existe e ponto, então... Não chego a acreditar, mas VAI QUE.
Ao mesmo tempo que não acredito em nada, acredito em alguma coisa (seria um paradoxo? *rsrs*). Muitas vezes me declaro ateia só para não ter que explicar o que é agnóstica teísta, porque quero evitar a fadiga. Simpatizo com o ateísmo, mas ainda queima em mim a vontade de ser voltar a praticar a religião que sempre fez meu coração fazer tu-tum. Sempre tive uma queda por ocultismo, bruxaria e paganismo.

14. Você é a favor da legalização do aborto? Por quê?

Sim. Porque as mulheres não devem mais ter que recorrer à clandestinidade e arriscar a vida. Isso reduziria a mortalidade nesse tipo de procedimento. Obviamente, teria que haver leis para regulamentar. Mas principalmente mudar o pensamento das pessoas, seja por causa do preconceito, pela falta de informação e orientação. E só se faz isso com a educação.

15. Você é a favor da legalização da maconha? Por quê?

Talvez não. Porque podem engatar a legalização das outras drogas. Sabendo como o Brasil é, me dá um certo medo. Muitos dos usuários podem ser um perigo, também incluo nisso os alcoólatras. Sei muito bem como é conviver com um usuário. Por isso, sou a favor da internação obrigatória. Como falei na questão anterior, é preciso educar e informar melhor as pessoas.

16. O que mais te irrita em nossa sociedade atual?

Olha, é tanta coisa... Essa corrupção toda; custo de vida muito alto; impostos e mais impostos; o descaso, tanto pelos governantes, quanto pela população; o preconceito de várias formas; burocracia. Há uma porrada de lei inútil, e, as que prestam, não são aplicadas. As leis precisam muito ser revistas, e praticadas. É muito desgosto... :(



Esse post faz parte da blogagem coletiva do Círculo Secreto das Bruxas Blogueiras, um coven secretíssimo que reúne só as mais poderosas bruxas da antiga blogosfera. Fique de olho nos blogs participantes. Corvos estão voando e cartas estão sendo entregues.